COMUNICADO – REGIÃO PASTORAL DIADEMA

Aos queridos irmãos e irmãs das comunidades de Diadema!
Que a graça de Nosso Senhor acompanhe todos na perseverança por dias melhores!

Informamos que na última quinta-feira, dia 04 de junho, houve a reunião regional do clero de Diadema, com os padres e diáconos das paróquias da cidade. Estivemos reunidos para avaliar a situação da pandemia da Covid-19 (Coronavírus) em nossa região, bem como programar atividades que atendem às Normas e Orientações sobre a retomada gradual das celebrações no contexto da Pandemia da Covid-19, emitida pela Diocese de Santo André no dia 31 de maio último (Sec. Ep. 278/20), considerando também as Orientações da CNBB para as Celebrações Comunitárias no contexto da pandemia da COVID-19, da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB, de 21 de maio último e as mais atualizadas informações dos boletins epidemiológicos emitidas pela Prefeitura de Diadema.

Num primeiro momento, elencamos um pouco da realidade de cada paróquia, seguem alguns destaques: no contexto da pandemia notamos que continuam as aglomerações nas zonas comerciais da cidade, especialmente no Centro e infelizmente em muitos lugares, apesar de algumas ações de coação, os bailes funk, reunindo muitas pessoas. Em diversos bairros notamos ainda o aumento da violência doméstica e dos suicídios, bem como das tentativas. Em praticamente todos os bairros há um crescente no número de casos e também de óbitos, alguns inclusive de agentes de pastoral de algumas paróquias. Foram noticiados ainda focos de contágio, particularmente no Centro e na região do Jardim dos Eucaliptos.

Observamos também que a cidade tem graves problemas para gerir os tratamentos relacionados à Covid-19, razão pela qual muitos de nossos paroquianos infectados estão buscando tratamento noutras cidades e especialmente aqueles que não possuem assistência médica privada estão imensamente receosos de se contaminarem e não terem tratamento adequado.

Somam-se a isso o fato de que notadamente não houve um isolamento social satisfatório e que nossos bairros, dado o adensamento populacional, tem uma conexão forte com as cidades vizinhas, particularmente São Bernardo do Campo e a Zona Sul de São Paulo (distritos da Pedreira, Cidade Ademar e Jabaquara, onde a pandemia já se alastrou deixando muitos casos e óbitos).

Os problemas são muitos, mas com confiança e prudência, reafirmamos a fé em Deus que nos convida a ter esperança. Diante do exposto acima, considerando que as Normas pedem que seja consultada e considerada cada realidade paroquial, para o bem de nossas ovelhas, decidimos que:

  1. Nos reuniremos novamente no dia 2 de julho, avaliando o avanço das contaminações nos nossos bairros, e até esta data não haverá missas com presença de fiéis nas 10 paróquias e quase-paróquia, inclusas as comunidades matrizes e respectivas 31 capelas e quaisquer espaços nos territórios das paróquias. As missas continuarão sendo realizadas pelas redes sociais, com a preciosa ajuda da Pastoral da Comunicação (PASCOM).
  2. Cada pároco, com seu respectivo Conselho Pastoral Paroquial (CPP) avaliará outros pontos cujo teor foram considerados nas Normas como abertura de igrejas para oração individual, funcionamento das secretarias e plantões das pastorais (especialmente caridade e vicentinos). Cada decisão paroquial, como regem os estatutos diocesanos e o Código de Direito Canônico, diz respeito a cada paróquia e para sua divulgação, sugerimos que cada pároco e conselho informem as razões pelas quais houve cada decisão, o que ajudará a recepção por parte dos fiéis.

Tomamos estas decisões como Região Pastoral Diadema para que não aconteça uma possível superlotação de algumas paróquias (que poderiam optar por abrir) e o mau julgamento dos padres e conselhos que optassem por não retomar as missas agora, dado que há surtos localizados nos bairros. Infelizmente as estruturas de nossas paróquias são bastante distintas, algumas conseguiriam com mais facilidade realizar tudo o que se pede, outras, especialmente as menores e mais periféricas, dados inúmeros problemas já graves antes da pandemia, não.

Um grande aprendizado da pandemia é que as igrejas não continuam sem comunidades de fiéis. E por eles, para que elas possam continuar, optamos por esperar um pouco mais, mesmo com todo o desejo de retomar as celebrações eucarísticas com presença de fiéis.

Nossas paróquias, especialmente as menores e com estrutura pastoral menos desenvolvida, anseiam imensamente poder avançar com a evangelização, seja agora pelos meios virtuais mas particularmente depois, com cada agente de pastoral doando-se de coração, literalmente e como se diz: “vestindo a camisa”. Que todo o anseio de retorno, por mais essenciais e confortadores que sejam os sacramentos, seja também o anseio de evangelizar sempre e com ardor renovado, particularmente às “multidões que estão cansadas e abatidas, como ovelhas que não têm pastor”. (Mateus 9,36)

As paróquias possuem meios de comunicação institucionais que podem ajudar. Recomendamos em caso de dúvida que se procure as páginas das paróquias ou os canais que as mesmas disponibilizem.

O senhor bispo está ciente do conteúdo deste comunicado e aprova nossa decisão.

Recorrendo à intercessão da Imaculada Conceição, padroeira de Diadema, desejamos que a bênção de Deus se estenda a todos.

Diadema, 5 de junho de 2020, memória de São Bonifácio, mártir.

Pe. George Fernandes Jesuraj, SVD
Coordenador Regional / Paróquia Santo Arnaldo Janssen (Campanário)

Pe. Dayvid da Silva
Paróquia Imaculada Conceição (Centro)

Pe. Hamilton Gomes do Nascimento
Paróquia Cristo Rei (Parque Real)

Pe. Roberto Alves Marangon
Paróquia Bom Jesus de Piraporinha (Piraporinha)

Pe. Osvy José Guillarte Figuera
Paróquia Nossa Senhora das Graças (Jardim Ruyce)

Pe. Leandro Alves de Figueiredo
Paróquia Santa Rita de Cássia (Vila São José)

Pe. Clayton Ramos Costa
Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes (Eldorado)

Pe. Antônio Carlos Barreiro, C. Ss. R.
Paróquia Menino Jesus (Jardim Marilene)

Pe. Júlio Rodrigues Neves Júnior
Paróquia Maria Mãe dos Pobres (Canhema)

Pe. Odair Ângelo Agostín
Quase-Paróquia Nossa Senhora Aparecida (Casa Grande)

BAIXE O DOCUMENTO AQUI