Peregrinação rumo a Porta Santa – Região Diadema

No próximo dia 25/09 acontecerá a Peregrinação da Região Pastoral Diadema rumo a Porta Santa localizada da Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem em São Bernardo do Campo.

Todas as Paróquias da região Diadema estarão presentes nesse momento de união, reflexão e misericórdia. Venha participar! a saída está marcada para 13h00 da Imaculada rumo à Matriz de SBC ficou combinado para os fiéis irem de Trólebus, a Celebração Eucarística será às 14h00. Participe!

14285446_1165986783476356_36908965_o

Mais sobre a Porta Santa da Misericórdia

A Porta da Misericórdia é uma Porta Santa especial que, durante este Ano Santo extraordinário, o Santo Padre Francisco pediu para abrir em cada diocese, permitindo aos fiéis de todo o mundo de fazer a experiência plena da Misericórdia do Pai.
O Papa Francisco explica na Bula de proclamação Misericordiae Vultus (n. 3): “no mesmo domingo [Terceiro Domingo de Advento], em cada Igreja particular – na Catedral, que é a Igreja-Mãe para todos os fiéis, ou na Concatedral ou então numa Igreja de significado especial – se abra igualmente, durante todo o Ano Santo, uma Porta da Misericórdia. Por opção do Ordinário, a mesma poderá ser aberta também nos Santuários, meta de muitos peregrinos que frequentemente, nestes lugares sagrados, se sentem tocados no coração pela graça e encontram o caminho da conversão”.

Quem pode abrir as Portas Santas da Misericórdia?

O Ordinário do lugar será o responsável por estabelecer em qual igreja abrir a Porta da Misericórdia, que deverá ser aberta em toda diocese e Eparquia do mundo. Além da Porta da Misericórdia escolhida pela diocese, os Ordinários diocesanos poderão dispor a abertura de ulteriores Portas da Misericórdia também junto aos Santuários de particular importância, frequentados pelos fieis na respectiva diocese. É importante que a possibilidade extraordinária de indulgência jubilar seja dada a conhecer aos fiéis, precisamente como uma oportunidade fora do comum, e, portanto, vivida como momento particularmente forte para um caminho de conversão. Isto acontecerá também por meio da justa valorização deste especial sinal que é a Porta da Misericórdia.

Abertura das Portas da Misericórdia

Após o início solene do Ano Santo – marcado pela abertura da Porta Santa da Basílica de São Pedro, no Vaticano, em 8 de dezembro de 2015 – todas as Igrejas particulares abriram a própria Porta da Misericórdia em comunhão com a Igreja de Roma dentro da celebração eucarística do terceiro domingo do Advento (Domingo Gaudete). O Papa, de fato, abriu neste domingo a Porta Santa da Catedral de Roma, ou seja, a Basílica de São João de Latrão. Cada Igreja particular fará a abertura das outras Portas da Misericórdia, isto é, as outras eventualmente individuadas junto aos Santuários, sempre no contexto da celebração eucarística pelo terceiro domingo do Advento, que poderá ser presidida por um delegado do Bispo.
Com a aprovação da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos foi predisposto um rito especial de abertura das Portas Santas, contido no livro “Celebrar a Misericórdia”, o primeiro de uma série de subsídios pastorais para o Jubileu da Misericórdia. A série de volumes, entre os quais o que contém o rito, estão publicados em sete línguas (italiano, inglês, espanhol, português, francês, alemão e polonês). Mais informações estão disponíveis no site oficial do Jubileu da Misericórdia: www.im.va/content/gdm/pt.html

Fonte  (Site oficial do Jubileu da Misericórdia)