Padre Pedro realizou encontro com a comunidade

ReuniãoPadre Pedro realizou no dia 12/11, o primeiro encontro com os paroquianos para escutar as necessidades pastorais da nossa comunidade.

Apesar de várias lideranças pastorais presentes no encontro, as questões apresentadas serão debatidas no próximo encontro do Conselho Pastoral Paroquial (CPP), marcada para a próxima quinta-feira(17/11) na Matriz.

Segue abaixo a ata da reunião.

REUNIÃO PASTORAL REALIZADA NA MATRIZ IMACULADA CONCEIÇÃO

12 DE NOVEMBRO DE 2015

No dia 12 do corrente mês, às 19h, deu-se início, com a leitura do evangelho do dia e uma oração inicial, a reunião pastoral convocada pelo pároco Pe. José Pedro Teixeira de Jesus, com a participação do reverendíssimo Pe. Cícero, Diácono Laércio e um grande número de membros da Paróquia.

                O encontro realizado teve como objetivo principal ajudar o pároco a tomar conhecimento dos trabalhos existentes, bem, como, os anseios da parcela do povo de Deus que frequenta a Paróquia.

                A dinâmica proposta pelo pároco foi a de ouvir os participantes e, em um segundo momento, aprofundar junto às lideranças da Paróquia, as questões apresentadas.

                Aprovada a dinâmica sugerida, passou-se a palavra a quem a desejasse. Segue um relato do que foi apresentado:

  • Música: A comunidade ensina por meio da liturgia, catequese e coroinhas. Um dos coordenadores da pastoral da música pediu ao padre o apoio para formar uma boa coordenação. Colocou-se também à disposição para auxiliar o padre em tudo que precisar;
  • O Pároco foi questionado: o que o senhor espera do povo? Qual será a sua prioridade? O Pároco respondeu que espera do povo que caminhe juntos e que ajude o padre a realizar a obra de evangelização. As prioridades são aquelas contempladas no plano diocesano de pastoral, bem como, o que está proposto no documento 100 e 102 da CNBB;
  • Grupo de Jovens – necessidade de uma maior integração entre os jovens: aqueles que se reúnem nas casas, aqueles que se reúnem na igreja;
  • Defesa da vida – necessidade de reforçar o trabalho em nível regional;
  • Aproveitaram para apresentar-se catequese de noivos e infantil;
  • A pastoral da saúde foi lembrada pela sua coordenadora. Disse ser um grupo reduzido para um trabalho exigente. Gostaria de contar com um número maior de colaboradores;
  • O Sr. Wagner utilizou da palavra para falar da catequese de adultos, jovens e do projeto: Jovens Nas Casas. Espera um trabalho concreto com os jovens, sobretudo, deseja que se crie unidade entre os grupos de jovens;
  • Também foi apresentado o trabalho da oficina de oração e vida. Parece que há pouca procura das pessoas. O padre aproveitou para externar que talvez a razão esteja em formar grupos em todos os semestres. Quem sabe melhoraria se houvesse as oficinas com um espaço entre os semestres;
  • A equipe de encontro para a preparação dos noivos se apresentou e fez saber que o 1º domingo de cada mês faz um almoço;
  • O grupo de oração afirmou que realiza um trabalho com casais de segunda união;
  • Em nossa Paróquia temos a obra social São Francisco Xavier;
  • A pastoral da pessoa idosa, que também desenvolve a catequese com as crianças, alega que faltam pessoas para realizar o trabalho necessário. Os pais não acompanham as crianças, os idosos precisam ser melhor acomodados;
  • Os participantes da pastoral da música e catequese pedem uma reunião para discutir sobre os pais que não acompanham os catequizandos;
  • Temos também o trabalho da 3ª idade. Este trabalho ajuda as pessoas a terem atividades;
  • A pastoral familiar sente a necessidade da participação dos casais. É necessário focar em um objetivo e despertar o interesse pela comunidade. Descobrir também uma ação social. O que fazer?
  • Precisamos apresentar o querigma para a perseverança. Precisamos de ajuda;
  • Temos o trabalho voltado para a arte: dança, teatro, evangelização pela arte;
  • Que a catequese tenha uma unidade, pois, ela é única. O que falta é reconhecer que a primeira comunhão, perseverança, batismo, crisma, noivos, formam todos uma única catequese;
  • A Comunidade Santa Terezinha apresentou-se. Ela desenvolve a catequese, perseverança e crisma;
  • Grupo da limpeza – falta ajuda;
  • Apresentou-se também a coordenadora da mãe/madrinha dos sacerdotes;
  • A Legião de Maria afirmou que existem legionários adultos e jovens e precisam de uma direção espiritual;
  • Cerimoniários – trata-se de uma pastoral que está crescendo e conta com o apoio do padre;
  • Também os jovens pediram apoio e ajuda para o grupo;
  • A catequese pediu que fosse assumido o subsídio celebrativo da diocese e um meio para a participação dos pais;
  • Que haja uma formação permanente para a catequese;
  • Sendo uma paróquia central, a grande necessidade é de que seja implantada a linguagem dos sinais (LIBRAS), para os surdos;
  • Os mensageiros do amor precisam de roupas (camisetas e calças), para os moradores de rua. Eles querem organizar o natal dos moradores de rua e contam com a nossa ajuda;
  • Acolhida solicita que possamos desenvolver o trabalho de acolhida mútua (uns aos outros), na comunidade;
  • Temos o terço dos homens (grupo de oração do terço);
  • Temos a capela Mãe Rainha;
  • A visita a hospitais está precisando de pessoas para ajudar;
  • Foi pedido a criação do grupo das mães que oram pelos filhos. Ficamos de pensar no assunto.

                O pároco Pe. Pedro marcou para o dia 19/11 às 19:30h, uma reunião com as lideranças pastorais para o aprofundamento das questões apresentadas.

                A nossa reunião terminou com uma oração e benção presidida pelo Diácono Laércio.

Obs.:  Relatório redigido por Elaine Sebastião de Sousa, catequizanda e participante dos grupos de dança e o Pe. José Pedro Teixeira de Jesus, pároco.

Diadema, 13 de novembro de 2015